Amadores!

Aquele que exerce uma atividade sem ter nela seu sustento, mas envolvendo-se com tal atividade apenas por amor ao que faz, é comumente chamado amador. Sua dedicação é puramente alimentada pelo prazer que tal atividade gera nele e a satisfação é o seu maior lucro, seu “salário”.

A visão do amador sempre foi muito deturpada e carregada de conotações pejorativas ao longo do tempo. Incompetência, irresponsabilidade, baixa qualidade e esmero são algumas delas. Mas, o fato é que os amadores foram responsáveis por grandes reviravoltas na história da arte. A música folclórica, com sua riqueza e influências múltiplas, desde sempre foi cultivada e preservada por músicos amadores que empunhavam seus instrumentos para comemorar suas festas populares. O samba é um claro exemplo disso!

O século XX, com o advento do rádio e do vinil, colocou em evidência o que o público em geral mais queria ouvir: a música “do povo”, aquela que tocava nos guetos, que alegrava as festas locais. Com isso, o repertório com raízes no folclore foram para a mídia junto com seus intérpretes até então famosos em suas comunidades. Esse foi um movimento mundial! Artistas chegavam ao estrelato pouco dominando teorias e técnicas, se tornando profissionais apoiados apoiados apenas em seus próprios talentos e confiantes naquilo que faziam… Amadoramente!

O olhar do amador avista um horizonte muito diferente daquele do músico profissional, pois sua vivência e rotina o formam com conceitos bem diferentes daqueles advindos da didática e técnica da atividade artística. O amador está na posição maravilhosa de ser livre para seguir a sua paixão ou capricho na direção que quiser, sem preocupar-se com a forma como o público receberá sua obra. Ele é livre para experimentar idéias radicais em diferentes estilos, sem medo das consequências.

Se você é um amador, aproveite a sua liberdade e seja o melhor artista que você pode ser. Se você é um profissional, espero que tenha sucesso financeiro em seus empreendimentos e que nunca perca a alegria e a paixão de criar arte.

 

 

Faça um comentário