A correnteza a nosso favor

“Nadar contra a correnteza”, essa é a frase que mais tenho escutado dos insatisfeitos com o perfil atual do mundo em que vivemos! Não se dobrar aos ditames da sociedade moderna, ao apelo da tv, às injúrias praticadas pela mídia. Esses são apenas alguns dos grandes slogans daqueles que lutam contra a investida de um mundo cada vez mais corrompido!

Me pergunto se nossa principal missão em busca de um mundo mais justo e são é mesmo gastar forças num embate frontal, fazendo denúncias e apontando o dedo acusador contra tudo que foge à “boa moral”. Sinceramente, acho que essas braçadas rio acima exaurem nossas forças e pouco nos tiram do lugar.

Aquele que nada contra a correnteza do rio vive a mesma realidade que o rio, apenas em uma polaridade diferente. Está encharcado da mesma água, vê quase a mesma paisagem e luta contra algo que passa, pois aponta para pecados e faltas. É um exímio teórico, mas seus ataques quixotescos pouco convencem quem está boiando, apaticamente, rio abaixo.

Aquele que realmente luta por transformação propõe a mudança através de seu modo de viver o Amor e é capaz de convencer com seu exemplo, não com teorias e dogmas. Aquele que se sente realizado em sua vida e missão não nada contra a correnteza; ele, simplesmente, já encontrou seu rio!

Assim como Jesus, que nunca acusou ninguém – senão àqueles que, ao invés de acolher e ser exemplo, usavam seus conhecimentos para condenar os outros – , devemos nós também ser prova viva de que existem rios melhores, que é possível ser feliz sem seguir o “rio da correnteza ruim”.

Duda Suliano

Faça um comentário